OBREIRO APROVADO

Resultado de imagem para PR ESDRAS

 AUTOR ESDRAS CABRAL DE MELO
TEXTO: 2 TM. 2.15
“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” 2 Timóteo 2:15

Cartas pastorais – 1 e 2 Timóteo e Tito são princípios para o cuidado do obreiro na igreja e suas qualificações

Ao escrever esta carta estava preso pela 2 vez em Roma 1.8 sua última escrita foi para o seu jovem filho na fé TIMOTEO – uma carta extremamente pessoal – pouco depois Paulo foi decapitado na VIA OSTIA em Roma
Filho de pai grego e mãe  judia chamada Eunice. E vó Loide

1 -  PROCURA APRESENTAR- TE A DEUS

Como obreiro de DEUS PROCURAMOS muitas coisas. Procuramos estudar, procuramos orar, procuramos nos santificar, procuramos servir as pessoas, procuramos freqüentar os cultos, procuramos dizimar, ofertar, procuramos crescer como obreiro.


Tudo isto é importante, mas existe algo mais importante que devemos fazer, devemos
PROCURAR NOS APRESENTAR A DEUS. É neste detalhe que muitos falham, muitos obreiros se apresentam a sua igreja, a sua denominação, ao seu pastor, aos congregados que ele serve, mas às vezes se esquece de se APRESENTAR A DEUS. DEUS é o SENHOR da sua chamada, é a ELE a quem devemos prestar contas de nossos trabalhos.


O OBREIRO de DEUS deve conversar com DEUS todos os dias, esta comunhão diária proporcionará o aperfeiçoamento do servo de DEUS. Existem “obreiros”
que não oram, que quase não estudam a bíblia, não se apresentam a Deus, como pode esta pessoa ser bem sucedida na obra de DEUS, que se caracteriza pelas lutas espirituais com as forças do mal?


Paulo diz que o OBREIRO deve se apresentar a DEUS , mas diz também de que maneira este obreiro deve se apresentar a DEUS. 


2 - OBREIRO APROVADO

Obreiro deve se apresentar a DEUS APROVADO. O que isto significa? Significa que temos que ter a aprovação de DEUS e da Bíblia para o que fazemos. Um obreiro de DEUS deve cumprir as 10 exigências que a Apóstolo Paulo recomendou ao seu filho na fé, Timóteo

Características do Obreiro Aprovado.
·         Não é egoísta, ele transmite o que aprendeu 2. Tm. 2.2
·         Reparte o sofrimento com os companheiros (participa das aflições dos outros) 2. Tm. 2.3
·         Não se embaraça com negócio desta vida. 2 Tm. 2.4
·         Nada impede que ele transmita a verdade das escrituras 2 Tm. 2.9
·         Não participa de contendas. 2 Tm. 2.14
·         Evita falatórios profanos. 2 Tm. 2.16
·         Foge das paixões da mocidade 2 Tm. 2.22
·         Rejeita as questões loucas. 2 Tm. 2.23
·         Ensina com mansidão 2 Tm. 2.24
·         Desperta os companheiros dos laços do diabo 2. Tm. 2. 25-26

Resultado na vida do Obreiro Aprovado: Considera o que digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo. 2. Tm. 2.7

Obs. A luta do obreiro é contra as forças do mal e não contra pessoas.

O obreiro para ser APROVADO tem que passar nos testes do ministério.. Na vida espiritual é assim, nada vem de graça, DEUS prova as pessoas que chama para sua obra.

Abraão - O teste da fé
Moisés – O teste da razão
Jacó – O teste da identidade
Josué – O teste da aprovação
Gedeão – O teste da confiança
Davi – O teste coragem 
Paulo – O teste da renúncia

Algumas pessoas se apresentarão em nosso caminho para nos atrapalhar, para nos difamar, para tentar nos parar, mas temos que nos lembrar que fomos chamados por DEUS e portanto temos que nos apresentar somente a DEUS.


3 - COMO OBREIRO QUE NÃO TEM DO QUE SE ENVERGONHAR...

Nos envergonha o evangelho – gnóstico – místico – sensual – relativista  - evangelho de homens  - bíblia scofild – tales roberto – da mulher – do homem - 

Bíblia só tem uma as sagradas escrituras – foi nela que milhares de vidas vieram a cristo

Nesta carta Paulo dá orientações ao jovem pastor da Igreja de Éfeso: Timóteo. Ele conhecia as Escrituras desde menino (3,15) e tinha uma fé não fingida, herança da sua mãe e da sua avó (1,5). Então, como poderia ter de que se envergonhar? Por que Paulo teve o cuidado de acrescentar “que não tem de que se envergonhar”? Pode alguém tão cheio de virtudes e sabedoria ser motivo de vergonha?
Infelizmente sim. Não deveria ser assim, mas pode acontecer mesmo com o pastor Timóteo. Ora, como qualquer um de nós, Timóteo também não era perfeito, por isso o alerta de Paulo é muito claro: “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido”. (3,14). É triste perceber, principalmente nas rádios e TVs, pessoas manuseando muito bem a Palavra em proveito próprio.

Ah! Como seria bom se os crentes de hoje fossem como aqueles homens da cidade de Beréia, os quais só confiavam na Palavra. Eram tão zelosos dEla que, mesmo se Paulo quisesse, não conseguiria enganá-los. (At 17,10-12).
Um obreiro de DEUS não deveria ter do que se envergonhar, mas não é isto o que acontece na prática, nós os verdadeiros e sérios obreiros nos envergonhamos de muitas coisas. MUITOS ESTÃO ENVERGONHANDO O EVANGELHO.


Eu me envergonho
·         De ver obreiros brigando por cargos e dinheiro e membros
·         De ver obreiros que rouba ao senhor nos dízimos e nas ofertas
·         De líderes que usam a sua influência para se aquilatar de coisas alheias
·         De desviarem as ofertas sagradas para compras próprias e dizendo foi Deus que me deu
·         De ver tantos obreiros separados de suas esposas
·         De presenciar obreiros maltratarem suas famílias – espancando seus filhos
·         De ver obreiros que não conhecem a bíblia nem os personagem, e querem ensinar ao povo
·         De ver grupos de obreiros fazendo motim para derrubarem seus líderes
·         De obreiros que torcem para que o outro erre na ora da pregação.
·         De ver obreiro exigindo que o povo dê glória quando está pregando. Mas indiferente (calado) quando Deus usa outro obreiro na mensagem
·         De ver gente se rebelando nas igrejas sérias e abrindo milhares de “ igrejas “ com nomes estranho e que causam vergonha aos que seriamente servem a DEUS. 
·         De ver as sagras músicas evangélicas sendo substituídas pelas músicas gospel. Muita “zuada e barulheira e pouca letra e harmonia
·         De ver neófitos almejando cargos que não são nem dignos de pensarem tal coisa
·         De ver na época das eleições os púlpitos das igrejas cheios de políticos incrédulos, inescrupulosos e oportunistas  em busca de votos sem nenhum respeito a Deus, a igreja e sua palavra. Púlpito é lugar de homens de vergonha, de obreiro aprovado.


Mas não são apenas os líderes que podem se desviar. Eu e você, se não estivermos atentos, também podemos envergonhar ao Evangelho. Perceba: os dezoito defeitos, desvio de conduta descritos por Paulo “amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos...”, são atribuídos aos que amam mais os deleites desta vida do que se tornaram amigos de Deus (3,2-4).

Portanto, nem líderes nem liderados podem ser negligentes ao desvio de conduta mas para evitar tais desvio é preciso estar atento no estudo da Sua Palavra. É preciso estudar as escrituras e saber usá-la correta e dignamente. É disso que fala o texto de 2 Tm 2,15: manejar bem a Palavra de Deus de forma honrada. E não é qualquer palavra é a “palavra da Verdade”

Todo obreiro um dia será apresentado a Deus. Mas para ser aprovado, diante d’Ele, duas coisas são necessárias: 1) saber usar a Palavra, 2) não ter de que se envergonhar.

 

 

 4 - QUE MANEJA BEM A PALAVRA DA VERDADE...   Saber cortar

 

Inegavelmente a palavra tem o poder de dar ou tirar a esperança de quem quer que seja. Diz a bíblia com ela bem dizemos ou mal dizemos. Ela expressa o nosso pensamento. Mas nem tudo que pensamos devemos dizer. Diz a bíblia como maçã de ouro em salva de prata assim é a palavra ao seu Devemos selecionar cuidadosamente cada palavra que dizemos, pois senão corremos o risco de criar muitos problemas para nós e para as pessoas ao nosso redor. Pior do que dizer uma palavra impensada é falar MENTIRAS. 

Obreiro que maneja bem a palavra da verdade jamais converterá a palavra da verdade em mentiras. Ele tem compromisso em falar a verdade, a mentira seria uma agressão a sua consciência que se torna cativa da verdade em Cristo Jesus. Foi a expressão que Lutero usou diante do tribunal do seu julgamento em Worms na Alemanha. “minha consciência é cativa da verdade em Cristo Jesus. E é perigoso ao homem querer negar a verdade

Manejar bem – a palavra no original em Grego usada pelo apóstolo Paulo para “Manejar” é cortar, ou seja, saber cortar uma peça em couro. Mas recomendação não é somente cortar e sim, a saber, “cortar bem”, para não perder a peça por inteiro, pois seria um grande desperdício, causando prejuízo financeiro irreparáveis naquela peça de couro.

O obreiro de DEUS deve conhecer bem o instrumento que ele usa (bíblia). Todos os profissionais tem o cuidado de conhecer bem o seu instrumento de trabalho para depois executá-lo em serviço. Ninguém contrataria um profissional que não soubesse usar o seu instrumento de trabalho, imaginemos o obreiro de Deus que vai ao púlpito, todos esperam que ele faça o uso do instrumento (a bíblia) com propriedade, provando que foi habilidade para aquele serviço. Infelizmente temo vistos muitos obreiros despreparados envergonhando o púlpito sagrado por (MANEJAR MAL)  a palavra da verdade   

5 - A Palavra da Verdade -  É a Bíblia sagrada, o obreiro de DEUS deve dominar a bíblia de gênesis a apocalipse, deve conhecer todos os seus personagens, deve conhecer as doutrinas e princípios que regem a vida cristã como um todo. Um obreiro de DEUS deve ser transparente em tudo o que faz, como líder deve ser VERDADEIRO na mensagem, na administração, na finança da igreja, no trato com os irmãos, na palavra, no amor etc.
A Palavra da Verdade exige do obreiro honestidade em tudo, pois do contrário não surtirá valor nenhum quando aplicada. Deve pensar a verdade, pregar a verdade, falar a verdade, viver a verdade e andar na verdade.  “Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade” 3 Jo. 1.4






AI DE MIM SE NÃO PREGAR O EVANGELHO


AUTOR ESDRAS CABRAL DE MELO

TEXTO: I CORINTIOS 9.16

“Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!” I Coríntios 9.16

1 -   Comodismo
Com o advento da mídia acentuou-se no coração dos fiéis um certo comodismo para a evangelização, achando que os meios avançados e telecomunicações irão dar continuidade a obra da evangelização ordenada por Cristo. É claro que a tecnologia tem ajudado, mais não pode substituir o nosso trabalho de pregar, visitar e fazer discípulo como ensina as escrituras.   Nunca as igrejas tiveram tantos recursos para anunciar o evangelho. Contudo a evangelização está muito aquém do que é necessário. Parece que a maioria das igrejas começa bem o seu propósito e depois se acomodam.

2 – Votando as origens – O começo da nossa história
·     No segundo século após a morte de Cristo. Os três continentes conhecidos (Ásia, Europa e África) tiveram conhecimento da pregação simultânea do evangelho de Cristo. Em tempos que não haviam: carros, navios a motores, aviões, balões, helicópteros, computadores e internet. Contudo o evangelho foi alcançado pelos povos da época.

·         As perseguições eram intensas. (mortes dos apóstolos principalmente a de Pedro, Paulo e Tiago. Cristãos sendo arrastados para confrontar com as bestas feras na arena romana no infame coliseu servindo de espetáculo de horror.  

·      A crueldade aplicada aos defensores do santo evangelho do Senhor Jesus. Três livros retratam bem o genocídio dos cristãos neste período ( As Catacumbas de Roma de Bejamim Scott) (O Livro dos Mártires – John Fox) (Os Mártires do Coliseu ‘O Reilly) punições sofridas com requintes de crueldades aos cristãos.   
·     Prisão do pegador Policarpo de Esmirna discípulo de João. Um dos pais da igreja Mestre da Ásia, morto em 167 no alto de uma fogueira aos 86 anos de idade. Diz o escritor aos Hebreus. “E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. 
Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra”.
 Hb. 11.36-38
·       Existe um por quê para todos esses acontecimentos? Sim! A bíblia responde o Por que de tudo isso Atos 2. 43  “ E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos”.
3 - Como se prega o evangelho?
·       Com vida – ( Fl. 2:15 ) - Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo. Irrepreensíveis diante de uma geração perversa 
·     Com palavra – ( Rm. 10. 14 -15 ) - Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?  E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas. Pés formosos são dos que anunciam o evangelho.
·    Saindo a campo – ( Sl. 126. 5,6 ) - Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. 
 Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos. Também  Mt. 5. 13 -16. Seja o sal da Terra e a luz do Mundo.

4 – Qual deve ser o conteúdo da mensagem?
·      Deus – ( I Co. 2.7 ) - Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória. Anunciando o testemunho de Deus
·       Jesus – ( I Co. 2.2 ) - Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. Pregando o Cristo crucificado
·   Espírito Santo – ( I co. 2. 4,5 )  A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus. Pregar no poder do Espírito Santo de Deus.

5 – O que impede a pregação do evangelho.
·     Medo – ( covardia ) -  ( II Tm. 1. 7 ) - Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação. Quem prega jamais teve ter medo
·         Vergonha – ( Rm. 1. 16 ) - Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Não se pode ter vergonha do poder que estar sobre nós.
·     Timidez – ( II Tm. 1. 6 ) - Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição das minhas mãos. Despertar  – ascender, subir o fogo.

6 - Quais o efeitos da pregação do evangelho
·    Transformação de vidas ( At. 9. 1-2 ) - E SAULO, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do SENHOR, dirigiu-se ao sumo sacerdote.  E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. ( II Tm. 1.11 ) Em PAULO, Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios.
·       Aceitação de Vidas ( At. 2.41 ) - De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas.
·     Milagres nas vidas ( At. 5. 15,16  e 19. 11,12 ) - De sorte que transportavam os enfermos para as ruas, e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles.  E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos; os quais eram todos curados. A SOMBRA DE PEDRO.

E Deus pelas mãos de Paulo fazia maravilhas extraordinárias.  De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam. O LENÇO DE PAULO.

CONDIÇÕES PARA RECEBER BÊNÇÃOS DE DEUS


Tema: CONDIÇÕES PARA RECEBER BÊNÇÃOS DE DEUS

Texto: I Crônicas 7.14

Autor: Pr. Esdras Cabral de Melo

Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra    (II Cr. 7.14)

Introdução: Esse texto sempre esteve na lembrança dos israelitas pós-monarquia. Sempre que eles passavam por dificuldades, se lembravam dessa maravilhosa verdade. Foi assim, por exemplo, nos tempos de Ezequias, de Josias e de Neemias. Assim, ao perceberem a ausência de chuvas, a seca nos campos, a corrupção nas cidades e a opressão dos mais ricos, esses homens de Deus voltaram seus corações para buscar ao Senhor e clamaram a Deus pelo cumprimento de Sua promessa.
Nos tempos do Rei Ezequias, Rei Josias e Governador Neemias. O povo de Israel vivenciou, experimentou um dos seus maiores avivamentos no Antigo Testamento.

EXEMPLOS VIVIDOS PELOS GOVERNANTES
Rei Ezequias – O Templo foi reaberto e o seu serviço reorganizado, a Assíria foi derrotada e Jerusalém teve grande prosperidade.
Rei Josias - O avivamento trouxe as pessoas desviadas de volta para os caminhos de Deus, e os israelitas se reuniram em Jerusalém para celebrar a Páscoa  contam os registros que “(...) nunca se celebrara em Israel uma páscoa semelhante a essa, desde os dias do profeta Samuel (II Cr 35.18),
Governador Neemias – Ao chegar em Jerusalém, a cidade estava completamente destruída. Mas Deus derramou um avivamento tão impressionante que, em pouco tempo, as pessoas se voltaram para Deus e reconstruíram a cidade. Deus respondeu com vida, prosperidade, alegria, força e poderoso avivamento o clamor dos seus servos. A história do povo de Israel foi mudada porque algumas pessoas decidiram colocar em prática o texto de II Crônicas 7.14.

APLICABILIDADE DO TEXTO NOS DIAS ATUAIS.
1.    O mesmo encorajamento que essa palavra trouxe para os homens do passado, ela deve trazer para as pessoas do presente. Deus não aboliu a Sua palavra, e Sua promessa jamais deixou de ser verdadeira. Como estar escrito em Jr. 1.12 “E disse-me o SENHOR: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.

2.  O que Deus proclamou ao povo de Israel há milhares de anos continua valendo para o atual Israel de Deus: a Igreja resgatada pelo sangue do Senhor Jesus


3.   A Igreja recebeu de Deus a responsabilidade de mudar a história das sociedades. O mundo não será verdadeiramente transformado através de políticas internacionais; os países não serão de fato mudados pelo desenvolvimento tecnológico e crescimento na educação; as sociedades não se tornarão melhores se adotarem uma política de desenvolvimento planejado; as pessoas não serão mais prósperas se ganharem melhores salários.

4.    As mudanças não dependem daquilo que os homens podem fazer; mas o que Deus pode fazer o mundo só mudará de verdade quando a Igreja se valer da autoridade que lhe foi dada por Deus. Somente a Igreja pode mudar a realidade das sociedades, porque Deus deu esse poder tão somente a ela. Ele mesmo afirmou: “Se o meu povo".
Obs. Não há como negar que aplicabilidade deste texto tem transformado vidas de Milhares de pessoas  para a glória de Deus.

QUAL O SEGREDO DESTE TEXTO? II CRÔNICAS 7.14
·         É um texto que expressa as condições divinas para receber bênçãos
·         O texto oferece 4 condições para receber a promessa de Deus

1.    Humilhar – Esta palavra no Hebraico significa: “Shãphel” – abaixa-se, deitar-se, declinar-se estar subjulgado, melhor “estar em poder de alguém” você deve se dobrar diante de Deus. Antes de proferir qualquer palavra se humilhe na sua presença. I Pe. 5.6 “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;”. Ninguém pode obter o favor de Deus sem antes reconhecer seu Senhorio, e só alcançamos o seu favor se  humilharmos diante de sua presença.

2.    Orar – Esta palavra no Hebraico significa: “Pãlal” – meditar, conversar, melhor “dialogar com Deus”. Depois que a alma passa pelo processo da humilhação, onde o “EU” é quebrado, eliminado e posto pra fora, então a alma aliviada do orgulho e da soberba juntamente com o espírito se unem para alcançar o favor divino.

John Piper disse: Eu amo as orações da Bíblia. Eles moldam minhas orações mais do qualquer outra coisa. Eu amo as orações de Paulo em Filipenses 1:9-11, e Efésios 1:16-21 e 3:14-19 e Colossenses 1:9-12. Eu amo a oração de Jesus em João 17. E eu amo de todo o livro dos Salmos, que é o livro de orações da bíblia

Quem deseja orar em busca de atingir o coração de Deus, deve aprender com a “oração do pai nosso” Uma Oração Simples e Espetacular em Mateus 6.9-13

Você pode ver a diferença e sentir a diferença entre essas duas metades. As três primeiras petições (9-10) são sobre o nome de Deus, o reino de Deus, a vontade de Deus.

Os três últimos (11-13) são da nossa comida, nosso perdão, nossa santidade. As três primeiras chamam a nossa atenção para a grandeza de Deus. E as três últimas chamam atenção para as nossas necessidades.

3.    Buscar – Esta palavra no Hebraico significa: “ Bãqash” procurar, consultar, ter uma audiência favorável, melhor “procurar o que estar perdido”. Is. 55.6 “buscai ao Senhor enquando se pode achar, invocai-o enquanto está perto”. Mas o texto de II Crônicas diz: “buscar a minha face”. Pra mim isso faz todo o sentido na ora de obter algo de Deus. A cristandade anda muito além dos exemplos das orações de homens e mulheres de Deus da bíblia, e de outros exemplos no decorrer da história.

Hoje há uma busca frenética do que Deus tem, do que Deus pode dar, do que Deus pode proporcionar. Como se Deus só servisse para atender nossas necessidades. Então eu proponho:  busque o que Deus É e não o que ele tem. Pois ele já sabe das nossas necessidades.  Fl. 4.19 “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.” 

4.    Converter – Esta palavra no Hebraico significa “Shûb” – deixar de buscar o mal, voltar-se para Deus e obedecê-lo, melhor “refazer o caminho de volta”. Existe pessoas que se humilha, ora, busca a face de Deus, mas não abandona os maus caminhos. Era como nos tempos dos Juízes quando povo orava, Deus atendia com um juiz libertador, logo após a vitória o povo voltava a trilhar os maus caminhos.

Por esse motivo o profeta Joel se indignou com o comportamento dos religiosos judeus do seu tempo. E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal.” Joel. 213

RESULTADO
1.    Deus “então eu ouvirei dos céus” – não existe céu fechado, distante, impenetrável quando há humilhação, oração, relação e conversão para com Deus. Ou seja, o céu estará sempre firme para quem se dobra. “... dá ouvidos à minha oração, que não é feita com lábios enganosos.” Sl. 17.1

“OUVE-ME quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.” Sl. 4.1 


2.    Deus “perdoarei os seus pecados” –  toda confissão feita de coração é passível do perdão de Deus. Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: "Confessarei as minhas transgressões", ao Senhor, e tu perdoaste a culpa do meu pecado.Sl. 32.5

O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” Pv. 28:13

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. I Jo. 1.9

3.    Deus e sararei a sua terra” Terra restaurada é sinal da aprovação de Deus, de bênção e prosperidade do Senhor. Uma terra livre de secas, aridez, pragas etc.

E amar-te-á, e abençoar-te-á, e te fará multiplicar; abençoará o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, o teu grão, e o teu mosto, e o teu azeite, e a criação das tuas vacas, e o rebanho do teu gado miúdo, na terra que jurou a teus pais dar-te. Dt. 7.13


Porque o SENHOR teu Deus te põe numa boa terra, terra de ribeiros de águas, de fontes, e de mananciais, que saem dos vales e das montanhas; Terra de trigo e cevada, e de vides e figueiras, e romeiras; terra de oliveiras, de azeite e mel.  Dt. 8.7-8